Nova Pedagogia: o aluno como núcleo do aprendizado - Instituto Consciência GO

Nova Pedagogia: o aluno como núcleo do aprendizado

BLOG aluno

Na corrente pedagógica renovada, também conhecida como Escola Nova, o aluno é o núcleo do aprendizado no lugar dos mestres e da grade curricular. Este método nasce em contraposição à educação convencional no final do século XIX no continente europeu e nos Estados Unidos. No Brasil, este ideário se fixa nos anos 20 e, particularmente, a partir da década de 30.

Nesta metodologia o aprendiz é visto como um ser autônomo, operante e apto a conquistar o saber. O professor é o condutor deste processo enquanto o meio ambiente atua como a necessária motivação dos alunos para seguir na direção do conhecimento. É comum encontrar nas escolas que adotam esta corrente pedagógica, o mestre transitando entre alunos que atuam sozinhos ou em grupo.

A Escola Nova, identificada também por aliar diversos movimentos, veicula um ideal liberal-progressista não diretivo, no qual o professor estabelece as bases do aprendizado e supervisiona os eventos que envolvem a aquisição de conhecimentos. Cabe aos estudantes aprenderem através da experiência no âmago da atuação prática fundamentando-se, igualmente, nas investigações, nas revelações e nas pesquisas do contexto natural e social. A conveniência aluno-aluno deve sempre ser privilegiada.

Leia também:

Papel do professor na formação do aluno

Tendência na educação: o que podemos esperar nos próximos anos

Pedagogia: um mercado promissor!

Os adeptos desta corrente devem, porém, tomar cuidado para não radicalizar suas propostas, centralizando demais nos desejos do aluno em detrimento da propagação do saber. Esta medida extrema marcou o movimento conhecido, nas décadas de 70 e 80, como ‘escola alternativa’.

Conheça a nossa graduação em Pedagogia!

Esta metodologia pressupõe, além disso, a constante conexão entre o ser humano e o mundo em que vive, a ação recíproca entre ambos. A interação entre professor-aluno deve se realizar em um contexto intrinsecamente democrático. Ela se apoia em pelo menos três movimentos psicológicos – o cognitivo, a Psicanálise e a Teoria Gestalt (é uma doutrina que defende que, para se compreender as partes, é preciso, antes, compreender o todo).

A pedagogia renovada mantém o propósito de adaptar o aluno ao meio social. Daí seu interesse em reproduzir, no seu contexto, a própria existência humana. O conhecimento se resume ao que está vinculado à atuação e às descobertas dos aprendizes, configurando o que Piaget descreve como o mecanismo de conscientização.

Diante de um novo cenário educacional, cercado pelo excesso de informações e alunos conectados, a formação acadêmica tradicional fica cada vez mais distante da realidade da sala de aula. Para responder a esses desafios, instituições brasileiras de ensino superior começam a investir em novas metodologias e repensam a matriz curricular da formação inicial e continuada de professores, com o propósito de adaptar o aluno/professor ao meio social.

Clique no botão abaixo e conheça nossa graduação em Pedagogia!!

QUERO SER PROFESSOR

Fontes Porvir e Info Escola com informações da assessoria de comunicação do ICG.

Comentários

comentários